Skip to content

Cerimónia da assinatura do Memorando de Entendimento entre a Universidade do Lúrio e a Embaixada Real da Dinamarca

No dia 14 de Fevereiro de 2014, o Embaixador da Dinamarca, Mogens Pedersen e o Reitor da Universidade do Lúrio (UniLurio), Jorge Ferrão, assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) com o objectivo de estabelecer as bases para um apoio futuro à Unilúrio, facultado por uma parceria delegada entre a Dinamarca e a Cooperação Flamenga. O apoio vai constituir uma parte importante na abordagem do problema do défice da capacidade existente em nutrição na saúde pública e tem como objectivo global, assegurar a implementação da estratégia nacional para a redução da desnutrição crónica em Moçambique.
""

Em Moçambique, 43 por cento das crianças são cronicamente desnutridas, uma situação que traz sérias consequências tanto a nível pessoal como social. Uma óptima nutrição garante um desenvolvimento adequado do cérebro da criança, um desenvolvimento cognitivo e das células do corpo, permitindo que a criança cresça bem e se torne num adulto produtivo, que possa contribuir para o desenvolvimento da sociedade. Por outro lado, uma nutrição pobre afecta a saúde física e mental da criança, tornando-a predisposta às doenças ao longo da sua vida, enquanto inibe também o desenvolvimento da capacidade completa intelectual e de aprendizagem. A desnutrição inibe a população de desenvolver-se e tem um impacto vasto na economia e na produtividade global do país.

O rápido desenvolvimento económico e a crescente urbanização em Moçambique resultam em desafios adicionais para o estado nutricional da população. A desnutrição crónica durante a infância tem também implicações para o desenvolvimento da obesidade, mais tarde na vida, uma vez que altera a disposição do metabolismo em queimar sempre que possível, poucas calorias. Quando as pessoas se deslocam do campo para os bairros de lata, crescentes em redor das grandes cidades do país, frequentemente implica uma mudança de dieta para outra mais rica em sal e gorduras, assim como um estilo de vida mais sedentário. As mudanças na dieta e no estilo de vida, associados a falta de acesso à água potável e a serviços de saúde básicos, resulta num estado de saúde muito fraco para a população residente nestes bairros de lata, uma vez que a má alimentação e a obesidade tornam as pessoas altamente predispostas tanto para doenças infecciosas como para doenças não contagiosas como sejam por exemplo a diabetes e a tensão arterial elevada.

O Governo de Moçambique reconhece os recursos adicionais e reforçou os sistemas multissectoriais necessários para escalonar as intervenções de nutrição para acabar com todas as formas de desnutrição. Isto implica um aumento em profissionais de nutrição e esta foi uma das razões principais para começar o programa de Bacharelato em nutrição na UniLurio, em 2008. O apoio da Dinamarca e da Cooperação Flamenga à UniLurio resultará num aumento da absorção  de estudantes para o programa de Bacharelato e ajudará a reforçar a qualidade de formação na nutrição, promovendo a qualificação do pessoal técnico e aumentando a produtividade em pesquisa, assim como criando e expandindo a consciência sobre os desafios de segurança nutricional e alimentar em Moçambique.

""

A assinatura do Memorando de Entendimento foi precedida de uma visita guiada à Escola de Ciências de Saúde na UniLurio, em particular aos sectores de Optometria e Farmácia assim como ao Hospital da Vista. Foi também efectuada uma visita ao campus Marrere, onde, entre outras, foram visitadas a Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico e o laboratório de análises químicas e de produtos alimentares.

""

O Memorando de Entendimento foi testemunhado por estudantes e membros da faculdade, pessoal de enfermagem, farmácia, assim como pelo Presidente do Município de Nampula  e pelo Director Provincial de Saúde.

Embaixada da Dinamarca
Tel: +258 2148 0000
Fax: +258 2148 0010
E-mail: mpmamb@um.dk